Poesia seleccionada para fazer parte do VII Volume da Antologia de Poesia Portuguesa Contemporânea: “Entre o Sono e o Sonho” da Chiado Editora, o lançamento da Antologia será em Setembro de 2016.

De volta à terra que sobra das celhas que fitas
como um desenrolar do mento tido como pele
que se vai por fim num correr da rama acção escrita
livre bem solta à tenra da sombra que vulgo fere.

Em dilúvio a declinar no caminho por linha acima
sobre a missa que prescreve em grafia de esquecer
em data in terna vendo o fluir verter anima
no vacuum infinito sobre a fenda do tempo ser.