Maya ayam

 

A fronteira horizontal da matéria e a alter idade infinita na representação da figura sem rosto, ilusões simbólicas e seus antagónicos para sentir sem ter, como simulacros do arquétipo utopia, que medita sobre o silêncio da transposição e do equilíbrio dinâmico, desenhando sem sentidos o paradoxo do presente ausência.

‘Maya.ayam’ Instalação by Filipe Garcia Arrastown Festival Curadoria Luís Tiago Janeiro 2012 Maus Hábitos Porto PT arrastown maushabitos